Não anote esta receita

Não é comida chique, não é gourmet, não serve para impressionar a sogra nem as visitas, não serve para seduzir o homem nem a mulher amada, não é light nem diet, não ajuda a emagrecer cinco quilos em três dias, não serve para ganhar concurso de cozinheiro, não é uma receita que valha a pena anotar com todo o cuidado.

Para que serve, então?

Serve para você ter um almoço feliz num dia em que você tiver frango, cebola, damasco, laranja e shoyu na sua casa. Faz assim, ó:

1. Tempera uns 250 gramas de cubos de peito de frango com sal, pimenta do reino e o suco de um limão. Peneira duas colheres de sopa de farinha de trigo em cima do frango e mistura bem. Deixa ele lá.

2. Pica uns dez damascos secos em pedaços pequenos e uma cebola em rodela. Deixa eles lá.

3. Espreme uma laranja numa xícara (de preferência usando um coador para interceptar as sementes) e deixa o suco ali.

3. Aquece uma porção generosa de manteiga numa frigideira grandona e funda. Eu disse generosa, senão os deuses da cozinha castigam.

4. Frita o frango no fogo baixo até ele ficar bem moreninho. Vai virando pra fritar de todos os lados. Não tenha pressa. Vai fritando porque já há suficientes tristezas na vida e você não quer deixá-la mais triste ainda com um frango branco. Enquanto o frango vai fritando – isso vai levar uns 20 ou 30 minutos -, vai preparando a salada, o arroz, vai pensando na vida, vai ligando para a sua mãe que ela vai ficar feliz de saber que você está preparando o almoço.

5. O frango morenou? Tirou da frigideira e deixou ele quietinho numa vasilha à parte. Põe mais manteiga na frigideira (não precisa ser generoso agora), põe a cebola lá, deixa amolecer, abaixa o fogo, põe o damasco, deixa mais uns dez minutos até a cebola ficar morena que nem o frango, joga o suco de laranja, joga uma quantidade parecida de shoyu, deixa borbulhar, deixa reduzir, acrescenta o frango que você já tinha fritado e pronto, serve com arroz, serve com salada, tá feito o almoço.
Anúncios