Meus dez mandamentos do segundo turno

Segue um conjunto de mandamentos absolutamente pessoais, escritos de mim para mim mesma, que pretendo seguir até o fim do segundo turno:

1. Não votarás Dilma no segundo turno; não adotarás o discurso do mal menor sem que o governo tenha dado qualquer sinalização de que privilegiará pautas caras à esquerda num eventual próximo mandato; não endossarás com teu voto, enfim, um projeto de país que desaprovas;

2. Não cairás no antipetismo em momento algum – nem o de direita (que é o puro creme do classismo e do ódio), nem o de esquerda (que é justificado pela guinada à direita do próprio PT, mas está mais preocupado em destruir o PT – a ponto de quase esquecer os bons serviços prestados ao país nos últimos doze anos – do que em se colocar como alternativa viável a ele). Não farás do PT, em suma, o centro da tua reflexão política;

3. Não sucumbirás à tentação de achar que o povo é um lindo, fofo, revolucionário e querido quando vota em um candidato que te apraz – nem que é um coitadinho, alienado e manipulado pelas forças da mídia e dos marqueteiros quando vota em um candidato que abominas;

4. Não clicarás na aba “Família” do Facebook até o fim da eleição (mandamento que também poderia ser chamado “Evitarás tretas desnecessárias”);

5. Não perderás teu tempo defendendo Dilma e seu governo de ataques na internet, não só porque desaprovaste quase tudo neste governo como também porque não és paga para isto (ao contrário de tantos colaboradores do PT);

6. Não considerarás, em hipótese alguma, que o coleguinha que exibe o avatar da Dilma no Facebook é um inimigo a ser combatido; ele é, quase sempre, alguém que concorda contigo na maior parte das coisas, apesar de divergir no voto – e tal divergência deve ser celebrada e debatida, jamais combatida e execrada;

7. Não serás blasée e não adotarás a postura do tanto faz, do “petepeessedebê é tudo a merma porcaria, que se dane a eleição, daqui a 100 anos estaremos todos mortos mesmo”;

8. Não lançarás indiretas pela internet (exceto, é claro, as contidas neste decálogo);

9. Não visitarás as TLs dos coleguinhas tucanos, pois teus coleguinhas tucanos são legais, mas todos têm amigos permanentemente dispostos a alertar-te para a progressiva conversão do Brasil em Cuba, Venezuela ou Irã; a xingar o bolsa-família (que eles ignoram ser um compromisso de governo do PSDB); a, enfim, estragar teu dia sem dó nem piedade;

10. Não deixarás que eventuais posicionamentos bizarros, declarações de voto meio patéticas, incongruências gritantes e momentos de vergonha alheia variados te façam perder os amigos que te importam – pois, afinal, tens espelho em casa, e até o fim da eleição sabes muito bem que ainda hás de falar – assim como pessoas muito mais inteligentes do que tu – uma enorme quantidade de bobagens.
Anúncios