Por que você não deve se importar com quem te manda não assistir à novela hoje à noite

(Ou: por que você não deve se importar com quem te manda a) não assistir à nova série de TV do momento b) não sucumbir à tentação do novo livro de tons de cinza c) sair da internet)

Porque você não tem nenhuma obrigação de, em vez de prosaicamente assistir à novela, curtir a vida adoidado como se hoje fosse o seu último dia – ou como se os únicos dias importantes da sua vida (os únicos que realmente contam!) fossem aqueles em que você passou no vestibular, comprou um carro zero ou marcou três gols no time da rua de baixo.

Porque a vida não é (ou não é apenas) uma emocionante sucessão de grandes momentos, invejáveis conquistas e realizações gloriosas pra esfregá-na-fuça-dazinimiga. A vida, esta sapeca, é formada por momentos bestas em que escovamos os dentes, estendemos a roupa e deletamos spam – e também por momentos magníficos em que tomamos sorvete, experimentamos orgasmos e dançamos até o chão. Nenhuma vida é feita só de spam. Nenhuma vida é feita só de orgasmo. A vida é mesmo esta bagunça em que spams e orgasmos se sucedem e às vezes até se confundem (sdds penis enlargement).

Porque você não precisa usar cada hora do seu tempo livre de forma produtiva. Você não precisa dedicar cada minuto em que não estiver trabalhando a atividades que o(a) tornem uma pessoa mais culta, mais lida, mais proficiente em idiomas estrangeiros e mais entendedora de vinhos. Veja, você pode dedicar seu tempo a tudo isso. Mas você não precisa. Fundalmente, você não será uma pessoa pior se escolher simplesmente comentar a novela no tuíter.

Porque, sinceramente, a única pessoa que se importa seriamente com quantos livros você plantou, quantas árvores criou ou quantos filhos escreveu é você mesmo. Os outros não ligam tanto para essas coisas, creia. Os outros se importam muito mais em saber se você é uma pessoa legal.

Porque você e apenas você saberá o momento certo de sair de casa na hora da novela e ir pra balada / viajar pelo Brasil / fazer um curso de mandarim – e qual é o momento certo de estatelar no sofá e chorar pela décima-nona vez com o drama da décima-nona Helena ao som da décima-nona bossa-nova.

Porque, de repente, a novela pode até vir a ser uma experiência tão enriquecedora e agredora-de-valor-ao-camarote quanto um filme daquelas listas de melhores de todos os tempos.

Depende da novela, claro – mas depende também de você.

(Link para o texto que suscitou esta resposta.)

Anúncios

16 comentários sobre “Por que você não deve se importar com quem te manda não assistir à novela hoje à noite

  1. Deixe-me dizer uma coisa:o artigo que originou esse, “Por que não assistir à novela hoje à noite” apresentou bons argumentos. Mas esse também é bem argumentado. Mas em última instância, a resposta foi superior, parabéns Camila.

  2. Não sou fã de novela, mas concordo com cada palavra! Acho que serve pra muitas coisas nessa vida. Acho que as pessoas precisam parar de se preocupar tanto com a vida alheia, e a gente com a opinião alheia. O que vale mesmo é ser feliz, do jeito que A GENTE quiser. :D

    • A claro ser feliz, nem que seja gozando com o membro membro alheio? Novela só serve para deixar povão alienado e consumir os produtos que financiam esse lixo. prefiro assistir Chaves pelo menos tem filosofia de vida.

      • Veja bem, alguém que também foi alienado pela opinião dos que acham que são fodas, falando de alienação. Novela também tem poesia, até você pode escrever poesia e filosofia se pensar com a própria cabeça. Alienação é usar a mesma frase clichê a se referir a algo que você nunca procurou entender.

  3. Não. Estou certo de que o texto a que você se refere não intenciona “mandar” as pessoas serem viciadas em estímulo/adrenalina a todo momento. Também não quer dizer que devemos fugir do tédio como se fosse um bicho peçonhento. Se trata apenas de não se comportar como gado. Porque não estimular seu próprio cérebro não é danoso apenas a você mesmo, mas a todos a sua volta. De fato, como disse John Lennon, o tempo perdido com o que se gosta não foi perdido. Mas será mesmo tão inofensivo estar frente à inércia da mesma bosta-nova pela décima nona vez e não fazer nada? Não quer dizer que tenhamos de ser vorazes caçadores de aventuras. Vai muito além da novela. Pode ser apenas que você esteja deixando seus filhos crescerem sem que os conheça de verdade, porque não conversa com eles o suficiente durante o horário que pode. Pode ser que esteja deixando de retomar o contato com um amigo de longa data, ou deixando de descobrir um novo sabor de sorvete. Acho sempre válido sugerir às pessoas saírem de suas zonas de conforto, talvez seja o incentivo que elas precisam. Mas se não quiserem, blz, ninguém está dizendo que é errado assistir à novela.

  4. Seu texto me lembrou uma música q baby e pepeu cantavam (não sei se é deles) “Vc pode fumar baseado em que vc pode fazer quase tudo!!!” é, pq tirando o que faz mal aos outros, vc deveria poder fazer o que te faz feliz (rs) né?

    mas, lendo o texto q originou, eu fiquei achando que eu DEVIA ver a novela. eu nunca vi uma novela do manoel carlos. qd ele começou a escrever novela eu já não via novela. Ou seja, seria uma coisa nova pra mim e o site lá diz que é bom mudar.

    percebe o meu dilema?

    ainda bem q eu não vi o primeiro capítulo e vou continuar não vendo. mas faço isso apenas porque quero, ñ porque novela é ruim e toma tempo precioso. no meu caso, eu acho chato mesmo ficar vendo a mesma trama todo dia durante meses. Mas, gosto muito de acompanhar os comentários no tuiter. por isso, espero que todos que veem continuem tuitando.

  5. “Porque, de repente, a novela pode até vir a ser uma experiência tão enriquecedora e agregadora-de-valor-ao-camarote quanto um filme daquelas listas de melhores de todos os tempos.

    Depende da novela, claro – mas depende também de você.”

    Só isso. Disse tudo. E vou assistir de vez em quando ao mesmo tempo que estarei lendo um livro/estudando francês/escrevendo tcc.

    Mas tem como deixar de ser multitarefa? :(

  6. Creio que a afirmação do “texto que suscitou esta resposta” não deveria ser rebatida. É somente uma opinião. Muita gente não pensou pelo lado colocado lá. Muita gente pensou e não se importa, como deve ser o seu caso e muitos outros.
    O fato é que, defendendo o lado de quem gosta de perder/”investir” quase 300 horas assistindo novela, ou até mais (pra quem assiste mais de uma), acaba por influenciar pessoas (poucas, eu espero) a aderir a esse hábito, declarando-lhes que é normal, que não há nada errado nisso. De fato não há nada errado mesmo. Cada um sabe de si. Mas o que deve ser levado em consideração é que assistindo novela o nível cultural fica estagnado, o cérebro atrofia e se apaga para novas ideias, sem falar na saúde física e mental. Horas poderiam ser utilizadas pra coisas mais agradáveis e rentáveis, como cursos, hobbies, filmes (não os da sessão da tarde nem o do cinemark) etc. Coisas que desenvolvem-nos como seres humanos.
    Então, quando é aconselhado que está okay paramos todo esse tempo para fazermos nada, está se proliferando a ideia de sedentariedade. É como se uma pessoa obesa dissesse às outras: “não faça exercícios! comer é muito melhor.”. Acaba sendo uma atitude pouco louvável, sendo que, como eu disse, cada um sabe de si. Mas encorajar os outros ao não-saudável, não é legal.

    • Eu só não entendo uma coisa, por que as pessoas falam de ver filmes como se os filmes fossem as melhores e mais cultas coisas do mundo? Filme e novela não é a mesma coisa? Pra mim é. Sou ator e pra mim filme, teatro e novela são formas de mostrar o meu trabalho. Amo as três, mas prefiro as novelas. É só saber filtrar o que absorve, há muito mais do que uma Helena clichê por trás de uma novela. Tudo depende do ponto de vista, ninguém vê o mundo como a gente vê.

  7. Eta preconceito!!!! Eu vejo geralmente 2 novelas de cada vez. Não me impede de ler muito. Li Proust – todo, cê leu? não sabe o que perdeu! – Tolstoi, Stendhal, Flaubert, Balzac -grande noveleiro – Montaigne, Rabelais, Shakespeare, Eça de Queiroz, Julio Verne, José de Alencar, Molière, Racine, Sófocles, Garcia Marquez, João Ubaldo Ribeiro, mais um monte de besteiras muito divertidas na forma de pocket-books, best-sellers, histórioa em quadrinho e… novela, novela, novela… Desde que o mundo é mundo que o ser humano adora uma narrativa. Assuma, caranarrativacurte uma narrativa

    • Maria sua diva haha
      não leio tanto quanto tu, confesso que tenho preguiça, já li muito quando pequeno, hoje prefiro escrever, e também ver novela. Duas, três, todas que me interessarem, sou ator e aquilo é a representação do meu trabalho, tanto quanto os sagrado filmes ( que ainda não entendo essa consagração) e tanto quantos os livros, um dia hei de publicar um. (:

  8. Nossa, você é muito phyna e simpática. Eu juro que uma das minhas metas de vida é tentar não parecer blasé e insuportável por não ver novela e outras coisas, mas não atingi esse nível de iluminação. Só consigo pensar que enquanto as pessoas assistirem a nonagésima novela do Manoel Carlos nunca vão colocar um autor melhor no lugar. Também me incomodam essas pessoas que dizem assistir novelas e reality shows e ao mesmo tempo lêem coisas inteligentes porque é claro que essa não é a realidade do brasileiro médio, não porque esse brasileiro seja em essência medíocre, mas porque o acesso às coisas no Brasil é precário mesmo. Se a TV chega (e seu conteúdo questionável) e o Proust não chega, só posso concluir que ler é um privilégio que precisa ser democratizado. Mas defender o direito de ver novela sem ser julgado por isso parece ser mais importante para os “intelectuais esclarecidos”. Em todo caso, meu comentário não é em nada irônico, eu realmente acredito que quando eu for uma pessoa madura talvez eu pense igual ao texto. Até este momento tenho engulhos só em pensar em assistir uma novela…

  9. Falou e disse! Brevemente, você conseguiu expressar o que deve estar passando pela cabeça de todo mundo que “sofre” com esse dilema. Vamos viver a vida da maneira que desejamos e ser feliz do nosso jeito. Afinal, “os outros não ligam tanto para essas coisas, creia. Os outros se importam muito mais em saber se você é uma pessoa legal.”

Os comentários estão desativados.