1 minuto de silêncio pelos envelopes de depósito

Tá lá um envelope de depósito estendido no chão. Um não, vários. Inocentes envelopes de depósito, envelopes de bem que só queriam acolher um pouquinho de dinheiro, umas folhinhas de cheque. Agora estão lá, no chão, sujos e amassados, para sempre impossibilitados de cumprir a função que vieram desempenhar no mundo. Os envelopes de depósito, se você pensa bem, são muito mais significativos na vida de cada um de nós do que os manequins da Toulon. Quantos momentos significativos você viveu ao lado de um envelope de depósito? Teve aquela vez que você teve o louco ímpeto de desobedecer o mandamento de NÃO DESTAQUE, DOBRE e quis arrancar a parte superior do envelope. Teve aquela outra vez que a caneta não funcionava e você fez um sulco no envelope tentando escrever número de agência e conta. Na vida a gente perde muitas coisas, é fato. Por isso mesmo, é fundamental elaborar o luto por aquilo que realmente importa. Um minuto de silêncio, por favor, em respeito aos envelopes de depósito destroçados pelos vândalos.

Anúncios

5 comentários sobre “1 minuto de silêncio pelos envelopes de depósito

  1. Imaginemos o prejuízo dos banqueiros, vendo aquele desperdício de dinheiro, os envelopinhos vazios pelo chão….o lucro dos banqueiros já é tão pequeno que nem lhes permite oferecer mais que 7,1% de reajuste salarial aos bancários, 1% acima da inflação!!! E os envelopinhos chorando pelo chão…..

      • Rs. Eu não vi o ost no Fêici. Foi mais pelo estilo mesmo. Em especal, nessa passagem

        “Agora estão lá, no chão, sujos e amassados, para sempre impossibilitados de cumprir a função que vieram desempenhar no mundo. Os envelopes de depósito, se você pensa bem, são muito mais significativos na vida de cada um de nós do que os manequins da Toulon.” ;)

Os comentários estão desativados.